Como nasceu a ideia?

Captura de Tela 2015-04-27 às 18.05.38

O Mamaworking nasceu das minhas dificuldades para criar três filhos pequenos e trabalhar ao mesmo tempo. Eu saía de manhã e voltava à noite pra casa, quando podia ficar com meus bebês nos braços apenas por algumas horas. Resolvi largar o emprego, montei uma empresa de Planejamento e me dividi entre o escritório (onde só conseguia trabalhar um pouco à tarde) e a correria com as crianças. Você sabe como é, banho, escola, médico, supermercado… Em casa, o trabalho não rendia, e só dava pra fazer alguma coisa quando as crianças já tinham dormido – mas aí eu já estava super cansada! O que mais me frustrava era que eu precisava crescer profissionalmente, mas também queria me dedicar mais aos meus filhos. Eu estava perdendo parte da infância deles e, no corre-corre, eu tinha a sensação de estar fazendo tudo pela metade.

Na verdade, o que eu buscava parecia impossível: trabalhar melhor e participar mais da vida das crianças. Além disso, eu me sentia sozinha no trabalho, não tinha com quem trocar ideias, experiências… O meu crescimento profissional ficava sempre em segundo plano. Até eu ficava em segundo plano. Quando é que eu ia poder cuidar de mim?

Claro, eu sabia que outras mães passavam pela mesma situação, pelos mesmos problemas e desejos.

Foi por isso tudo que eu decidi fundar o Mamaworking, um lugar legal para a mãe e a criança crescerem juntas.

Como ele é?

É um escritório para as mães trabalharem, um coworking, com toda a estrutura e apoio de que elas precisam: bate-papos, cursos, networking. E bem pertinho delas, na mesma casa, há um espaço para as crianças se divertirem e aprenderem.

E o melhor de tudo está numa sala especial que fica entre o espaço das mães e o espaço das crianças: é o Espaço de Convivência. Nele as mães podem ficar com os filhos quando e como quiserem, nos seus intervalos de trabalho. Podem amamentar, brincar com eles, dar papinha, conversar, enfim: vivenciar os filhos em muitos momentos do dia.

Para mim é um sonho pensar em trabalhar lá. Na verdade fiz o mamaworking para poder estar lá, trabalhando perto dos meus filhos. E é um grande prazer poder ajudar outras mães a unir trabalho e maternidade, sendo felizes em ambas as coisas. Porque, embora às vezes tudo pareça dizer que não, sim, é possível.

VALQUIRIA PORTO, fundadora do Mamaworking

5 thoughts on “Como nasceu a ideia?

  1. Prezada Valquiria, lendo seu relato parecia que você estava falando de mim. A identificação foi imediata! Sonho com um espaço como esse em minha cidade e na possibilidade de poder conciliar trabalho e família. Parece um sonho distante, mas fico feliz em saber que outras mães poderão acompanhar de perto seus filhos sem aquela dorzinha no peito por deixá-los aos cuidados de outras pessoas. São coisas que somente quem é pai ou mãe pode entender, especialmente o que se assumem como mães e pais apaixonados e eu sou uma. E penso que perder detalhes do crescimento deles e delas que para alguns parece não ter importância, pra mim é perder muita coisa.
    Também escrevo num blog sobre maternidade, se puder, dá uma olhadinha: https://detodomeucoracao.wordpress.com/2015/06/12/sobre-a-mamae-que-escreve/

    Like

  2. Oi Valquiria, tudo bem? Me identifico muito com você, eu estava trabalhando em uma empresa no qual eu trabalhava 12h/dia, mais fim de semana, mais feriado, eu tava ficando maluca, cansada e ao mesmo tempo com aquela ‘culpa’ que, querendo ou não agente fica, de estar largando meu filho e a responsabilidade da criação e educação com meus pais. Eu chegava em casa e só queria deitar e dormir. Sou mãe solteira, então fica um pouco mais difícil. Sempre tive o sonho de empreender e resolvi sair desse ultimo emprego, que me fez muito bem apesar do trabalho intenso e metas, pra fazer algo pra mim, pra me tornar independente financeiramente e ficar mais tempo com meu filho. Não consigo trabalhar em casa, querendo ou não, sempre iremos colocar outras coisas na frente do trabalho, por exemplo, lavar a louça, brincar com o bebê, ver a novela do vale a pena ver de novo, fazer um bolo pro café da tarde, não é? kkkkkkkk, #muitoeu e como vc disse, quando vamos sentar na frente do computador, porque a criança dormiu, fizemos tudo isso agora vou trabalhar, grande engano, ou a criança acorda ou você está tão cansada que esse trabalho pode ficar pra amanha e resultado, nunca sai nada #totalmenteeu
    Eu preciso sair de casa, ver gente, conversar com gente, e já venho vendo alguns coworking, quando fiquei sabendo desse seu achei o máximo, principalmente agora nas férias. Terá alguém responsável por cuidar dos babies enquanto trabalhamos? 😀
    Eu, por ser mãe solteira, também tenho um projeto com mães com foco nas solteiras, o objetivo é ajudar, servir essas mães nos perrengues que passamos e também mostrar o lado bacana e de que é possível sim, criar, cuidar, educar, sozinhas e também é possível trabalhar, empreender, ser feliz, porém confesso que, muitas vezes eu que preciso dessa ajuda… enfim! Meu blog: https://maesdeprimeira.wordpress.com/
    e minha página no facebook: https://www.facebook.com/nouvellesmeres?fref=ts
    To ansiosa por esse espaço, ele já abriu? Pelo que acompanhei no facebook, entendi que ainda não.
    Quero poder trabalhar, mas também ter tempo para e com o meu pequeno e essa ideia só veio a calhar. Vamos em frente! 🙂

    Like

    1. Talita, não abriu ainda o espaço, as obras atrasaram por algumas exigências de segurança do espaço infantil e isso era fundamental. Mas estamos quase lá. Que pesada sua jornada e que guerreira você é. Eu sinceramente sempre fico surpresa com as mães…elas são mais do que leoas, elas defendem seu território, exploram, batalham, dão carinho, desdobram o tempo e o transforma nas coisas mais significativas que existem que são o amor a criação de um novo ser. Parabéns! E vamos nos ver em breve! Vou olhar seu blog com atenção. Bjs

      Like

  3. Valquiria, estou completamente apaixonada pela sua ideia! Tive a sorte de poder trabalhar em esquema de home-office durante quase toda a infância dos meus filhotes, hoje com 20 e 14 anos. Mas me sentia muito solitária, e sabia que minha carreira acabava perdendo muito nesse isolamento. Acabei largando a engenharia e me embrenhando no universo infantil, em várias áreas, mas principalmente a Arte-Educação. Hoje tenho o gato Mia, empresa de recreação infantil e colônia de férias, aqui no Rio de Janeiro, além de trabalhar num projeto social na comunidade do Jacarezinho. Faço pós em psicopedagogia, e tenho vários planos que envolvem uma infância mais lúdica e com relações parentais mais próximas, amorosas e verdadeiras. Parabéns pelo Mamaworking, muito sucesso pra vcs! Vou seguir acompanhando vcs aqui na página!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s