10 Brincadeiras (ou interações) saudáveis para bebês

 

2015-06-12_1218Nosso encontro “Papo de mães: brincadeiras saudáveis para bebês”, com Rita de Cássia Martins (mestre em educação) foi tão bacana, que decidi escrever as brincadeiras ou dicas de interação com bebês que mais fizeram sucesso entre as mães.

Rita de Cássia nos falou sobre o quanto os bebês são sensíveis ao mundo exterior e à própria mãe, lembrando que seu ritmo precisa ser respeitado na frequência de estímulos também. Ou seja, para seu bebê poder estar tranquilo é preciso que não receba muitos estímulos sensoriais (às vezes, ao contrário do que a mídia nos diz ou estimula), nem sonoros, nem visuais. Então brinquedos eletrônicos, barulhentos, TV e até móbiles constantes e muito próximos ao rosto do bebê, podem acabar por estressá-lo.
2015-06-12_12202

Outra questão importante ressaltada por Rita diz respeito ao quanto a “aprendizagem” do bebê está relacionada com a “livre exploração de objetos” simples, com texturas, cores, temperaturas, aromas e materiais variados, que eles não costumam ter acesso, mas demonstram interesse, como por exemplo colheres de pau, panelas de metal, caixas de papelão, tecidos de cores variadas, tudo sempre com supervisão da mãe.

Para mim, o que ficou de mais importante é o quanto os bebês – no seu próprio ritmo – podem aprender a brincar sozinhos e com a mãe, sem a necessidade dos tais “brinquedos que estimulam”, tão apregoados na mídia. Ou da TV e tablet (que dão sossego na hora mas acabam por torná-los mais ansiosos).

2015-06-12_122310 Brincadeiras e interações recomendadas:

  • Deixar a criança explorar livremente objetos, sem pressa.
  • Proporcionar objetos (não necessariamente brinquedos) de diferentes texturas: madeira, metal, pano, lã.
  • Embalar e cantar cantigas acalmam e trazem noção de ritmo e musicalidade.
  • Lembrar que “não fazer nada” também é importante. Os bebês brincam com partes do corpo e podem prestar atenção aos sons do ambiente.
  • Interação com elementos da natureza – grama, árvores, bichos (com supervisão de adultos).
  • Conforme o bebê cresça compartilhar com ela o que fazemos, para ela poder nos imitar. Como quando cozinhamos, embalamos bebês, limpamos a casa, falamos ao telefone, trabalhamos, escrevemos etc.
  • Brincar com sons e imitação de bichos. Fantoches.
  • O clássico “achou!”. Desaparecer e achar a mãe atrás do pano.
  • Panos coloridos que podem virar pássaros, bonecos, podem voar por suas cabecinhas.
  • Deixar que se movimentem livremente no chão: deitar, rolar, levantar o pescoço.

2015-06-12_12232

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s