As mães sabem brincar?

PostBlog_Mai2015

O que é o brincar infantil? Para uma situação se tornar “brincadeira”, ela precisa ser agradável para quem brinca, precisa ser espontânea e voluntária, ter como objetivo a busca pela diversão e envolver completamente a pessoa (definição de C. Garvey).

Na primeira infância a criança está desenvolvendo seus sentidos, seu pensar, sua capacidade de criar, seu corpo e sua movimentação. Ela está começando suas relações com os outros. E tudo isso é feito pelo brincar.

Para Rudolf Steiner, o brincar é como um rio que corre, e as mães e pais são as margens que servem de sustentação para ele correr. O brincar é uma força da natureza; não podemos ensinar nada para a água, ela corre por si.

Muitas mães dizem que não sabem brincar com seus filhos. Mas, as próprias mães são o primeiro “brincar” deles. Nas pequenas cócegas, cheiros e repetições melodiosas que fazem o bebê sorrir, no pegar, no balançar, nos fantoches feitos com o lençol. As mães brincam porque querem que seus bebês se divirtam e sorriam, porque querem que cresçam bem, que sejam felizes.

Quando as crianças crescem um pouco, nossa sociedade diz que devem “aprender”, e tem uma série de fórmulas para isso. Mas as crianças aprendem mais e melhor quando se divertem, porque no brincar experimentam e vivenciam noções de seu corpo, desenvolvendo agilidade, coordenação motora, imagem corporal, noção espacial, equilíbrio, relacionamento social, ética, criatividade, raciocínio… Tudo ao seu tempo. As crianças têm 12 anos de infância e em todo este período devem brincar para crescer.

Brincar é a atividade humana que prepara a criança para a vida adulta. A brincadeira sadia, que explora a natureza, que vivencia ambientes lúdicos e relações afetivas é fundamental. E as mães sabem brincar porque sabem o que faz bem aos seus filhos, o que os acalma e o que os torna felizes.

Com o passar do tempo e os afazeres diários, muitas mães se distanciam do brincar com os filhos. Mas se resgatarem aquele primeiro brincar e buscarem momentos de envolvimento alegre, deixando o rio correr, quando perceberem estarão brincando com eles.

Vamos então aproveitar a Semana Mundial do Brincar para celebrar a brincadeira que ativa a força incrível da infância de viver e agir no mundo. Para celebrar também as mães que são o primeiro “brincar”: intuitivo, afetivo e inesquecível.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s